História, Lenda, Mitologia e logia dos Orishas Oba e Ewa


 

 

  

 

Òbá

Aspectos Gerais

·         Dia: Quarta-feira

·         Data: 30 e 31 de maio.

·         Metal: Cobre

·         Pedra: Marfim, coral, esmeralda, olho de leopardo.

·         Cor: Marron rajado, vermelho e amarelo

·         Comida: Abará ( massa de feijão fradinho enrolado em folhas de bananeira, acarajé e amalá ( quiabo picado ).

·         Símbolo: Ofange ( espada ) e escudo de cobre, ofá (arco e flecha)

·         Elementos: fogo e águas revoltas

·         Região da África: Òyó

·         Pedra: granada

·         Folhas: candeia, negamina, folha de amendoeira

·         Odú que rege: Obeogundá

·         Domínios: amor e sucesso profissional

·         Saudação: Obà Siré

Orígem e História

- Obasy, rio revolto
- Obasy, mística e idosa, com bons costumes, porém, grosseira.
- Obasy, mulher valente, orixá de uma orelha só.
- Obasy, quando em fúria transborda, agita-se.

Obasy é a senhora da sociedade elekoo, porém no Brasil esta sociedade está muito restrita, sendo assim , esta sociedade passou a cultuar egungun. Deste modo, obasy é a senhora da sociedade lesse-orixa. Ela é uma das três esposa de xangô. Oxum aconselhou a ela que retirasse uma das orelhas para dar a xangô em um prato de caruru, ela o fez, quando viu que oxum não tinha feito isso antes, evocou-se e as duas brigaram, xangô em sua ira as expulsou de casa, transformando-as em dois rios.

Tudo relacionado a Obasy é envolto em um clima de mistérios, e poucos são os que entendem seus atos aqui no Brasil. Certas pessoas a cultuam como se fosse da família ji, ao passo que outras a cultuam como se fosse um Xangô fêmea. Obasy e ewa são semelhante, são primas e ambas possuem oro omi osun. Ela usa ofá (arco e flecha) assim como Ewa e ambas são identificadas também com Odé. Obasy usa a festa da fogueira de xangô para poder levar suas brasas para seu reino, desta forma é considerada uma das esposas de xangô mais fieis a ele.

OBA é ORIXÁ ligado a água, guerreira e pouco feminina. Suas roupas são vermelhas e brancas, leva um escudo, uma espada, uma coroa de cobre. Usa um pano na cabeça para esconder a orelha cortada. Conta e lenda que OBA, repudiada por XANGÔ. vivia sempre rondando o palácio para voltar.

XANGÔ fica horrorizado com a mutilação e expulsa-a para sempre. 0 tipo psicológico dos filhos de OBA, constitui o estereotipo da mulher de forte temperamento, terrivelmente possessiva e carente. Ao contrário de IANSÃ, é mulher de um homem só, fiel e sofrida. São combativas, impetuosas e vingativas. OBA é um ORIXÁ que raramente se manifesta e há pouco estudo sobre ela. Talvez porque nos dias de hoje, mesmo na África ou Brasil, não há espaço para essas caracteristicas do feminino, que cada vez mais recupera seu poder de YANSÃ.

Obá é amulher consciente de seu poder, que luta e reinvidica seus direitos, que enfrenta qualquer homem –menos aquele que tomar seu coração. Ela abraça qualquer causa, mas se rende a uma paixão. Obá é a mulher que se anula quando ama.

Obá nasceu do ventre rasgado de Yemonjá após o incesto de Orugan, ela e mais um sem-número de Orixás. Em toda a África Obá era cultuada como agrande deusa protetora do poder feminino, por isso também é saudda como Iyá Agbá, e mantém estreitas relações com as Iya Mi. Era uma mulher forte, que comandava as demais e desafiava o poder masculino. Obá lutou contra todos os Orixás, venceu a batalha contra Oxalá, derrotou Xangô e Orunmilá, e tornou-se temida por todos os deuses.

Obá, Obá, Obá,
Orixá do ciúme,
Terceira mulher de Xangô.

O açoite do ciúme gravado na carne.
Fala da fama do marido,
Move mágoas na madrugada,
Come cabrito pela manhã.

Discutindo cm Oxum,
Não foi a Kossó com Xangô.

Obá abraça os braços do marido,
A parte do seu corpo que a prende
Obá sabe que é bom.

Embora Obá tenha se transformado em rio, é uma deusa relacionada ao fogo, pois, quem conhece o rio Obá, na Nigéria, sabe que é um rio de águas revoltas, em constante movimento, por isso é sinônimo de fogo.

Obá é saudada como o Orixá do ciúme, mas não se pode esquecer que o ciúme é o colário inevitável do amor, por tanto Obá é um Orixá do amor, das paixões, com todos os dissabores e sofrimentos que o sentimento pode acarretar. Obá tem ciúme porque ama.

O lado esquerdo (Osì) sempre esteve relacionado à mulher e, por uma razão muito elementar, é o lado do coração. Quando Obá é saudada como guardiã da esquerda, isso quer dizer qe é a guardiã de todas as mulheres, aquela que compreende os sentimentos do coração, pois Obá pensa com o coração.

Como pode uma deusa ligada a esses sentimentos, se dedicar à guerra? Toda energia de suas paixões frustradas ela canaliza para a guerra, tornando-se a guerreira mais valente, que nenhum homem ousa enfrentar. Obá supera a angústia de viver sem ser amada. Mas será que Obá nunca foi amada de fato?

Obá troca um palácio por uma tapera, troca todas as riquezas do mundo por uma frase: "Eu te amo".

 

Ewà

Aspectos Gerais

 

·         Dia: Sábado

·         Data: 13 de dezembro

·         Metal: Ouro, prata e cobre.

·         Cor: Vermelho maravilha, coral e rosa

·         Comida: Banana inteira feita em azeite de dendê com farofa do mesmo azeite, feijão fradinho.

·         Símbolo: Ejô ( cobra ) e espada, Ofá (lança ou arpão), cabaça com cabo alongado enfeitado com palha da costa, palmeira de leque, espingarda.

·         Elementos: florestas, céu rosado, astros e estrelas, água de rios e lagoas.

·         Região da África: Mahi ou Egbado

·         Pedras: rubí e quartzo rosa

·         Folhas: Teteregun (cana do brejo), folha de Santa Luzia, Ojú Orô, Osibatá

·         Odú que rege: Obeogundá

·         Domínios: beleza, vidência (sensibilidade, sexto sentido), criatividade

·         Saudação: Ri Ro Ewá

Orígem e História

Ewá é uma bela virgem que entregou seu corpo jovem a Xangô, marido de Oya, despertando a ira da rainha dos raios. Ewá refugiou-se nas matas inalcançáveis, sob a proteção de Oxossi, e tornou-se guerreira valente e caçadora abilidosa.

Conseguiu frustrar a vingança de Oyá, afastou de si a morte certa. É isso o que mostra um de seus mais belos Orikís:

Era mais do que o medo…Era o medo…
Era a noite, na noite do medo…
Era o vento, era a chuva, era o céu, era o ar…
Era a vingança de Oyá…EpaHei!
Assustava o escuro da noite e assustava a luz azulada dos raios…
O silêncio se ouvia da noite nos pés medrosos
Que corriam sobre as poças de água na areia batida.
Até o silêncio fugia do rugido do trovão…
Era o medo, era mais do que o medo de Ewá
Correndo com os pés descalços sobre as poças de areia batida.
O mar lambia seus pés,
Querendo tragá-la por sua boca faminta de coisas vivas.
A noite engolia em sua goela escura e a vomitava no clarão dos raios…
A luz azulada dos raios brilhando no corpo nú e úmido de Ewá…..

As virgens contam com a proteção de Ewá e, aliás, tudo que é inexplorado conta com a sua proteção: a mata virgem, as moças virgens, rios e lagos onde não se pode nadar ou navegar. A própria Ewá acreditam alguns, só rodaria na cabeça de mulheres vírgens (o que não se pode comprovar), pois ela mesma seria uma virgem, a virgem da mata virgem dos lábios de mel.

Ewá domina a vidência, atributo que o deus de todos os oráculos, Orunmilá lhe concedeu.

Na África, o rio Yewá é a morada dessa deusa, mas sua orígem gera polêmicas. A quem diga que, a exemplo de Oxumaré, Nanã, Omulú e Iroko, Ewá era cultuada inicialmente entre os Mahi e foi assimilada pelos Iorubás e inserida em seu panteão. Havia um Orixá feminino oriundo das correntes do Daomé chamado Dan. A força desse Orixá estava concentrada em uma cobra que engolia a própria cauda, o que denota um sentido de perpétua continuidade da vida, pois o círculo nunca termina.

Ewá seria a ressignificação de Dan ou uma de suas metades –A outra seria Oxumaré. Existem, porém, os que defendem que Ewá já pertencia à mitologia Nagô, sendo originária na cidde de Abeokutá. Estes, certamente, por desconhecer o panteão Jeje –No qual o Vodun Eowa, da família Danbirá, seria o correspondente da Ewá dos Nagô, –Confundem Ewá com uma qualidade de Yemonjá. Erram porque Ewá é um Orixá independente, mas sua orígem não se esclarece sequer entre os Jeje, pois em respeitados templos de Voduns afirma-se que Eowa é Nagô.

Eowá foi uma cobra muito má e por isso foi mandada embora. Acabou encontrando abrigo entre os Iorubás, que a transformaram em uma cobra boa e bela, –A metade feminina de Oxumaré. Por esse motivo, Oxumaré e Ewá, em qualquer ocasião, dançam juntos.

 

166167171172177179181183

Sua doação irá nos ajudar a manter nosso espaço Orossi em funcionamento e torná-la mais útil para você. http://br.geocities.com/toluaye

About these ads
Esse post foi publicado em Orixa. Bookmark o link permanente.

12 respostas para História, Lenda, Mitologia e logia dos Orishas Oba e Ewa

  1. Annita disse:

    A minha mae é realmente linda…
    RIRÒ!
    EWA!!!!!

  2. andressa barbosa disse:

    adorei tudo sobre oba

  3. natacha rabelo disse:

    gostaria q tivesse mais site como esse, pois pouco se conhece desses orixas lindas e peculiar na sua particularidade. parabens por passar o seu conhecimento sobre o assunto

  4. talyta disse:

    minha mãe é tudo para mim, bença minha mãe. riró ewa !!!!

  5. ana disse:

    nossa muito lindo RI RÓ EWA!!! MINHA DEUSA

  6. viviane disse:

    Eu amei a historia desses orixas,voces estao de parabens.beijos e muito axe

  7. beatriz disse:

    Adorei saber da minha mãe Ewá ela é linda de mais e a historia dela é linda e impressionante

  8. rodolfo disse:

    limda de verdade parabem

  9. Erica disse:

    Linda a lenda de obá e de ewá lindas mesmo amei tambem esse site e queria saber mais beijos

  10. RAQUEL disse:

    ADOREII!!!
    FOI O SITE MAS COMPLETO Q JA VI !! ADOREI CONHECER UM POUCO MAIS SOBRE A MINHA MAE EWA !!!!! BJKS

  11. Thaina disse:

    Ri Ro Ewá !!! .. Minha mãe realmente uma deusa ..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s